Cafeinado | Fake News | 11 jul 2020 - 18:03

Rotary alerta para golpe da ‘cesta básica solidária’ com o nome da entidade

De: luizfernando

Tem circulado em grupos de WhatsApp, em todo o Brasil, uma postagem induzindo pessoas a clicarem em um link suspeito para solicitar ao Rotary International cestas básicas solidárias em razão da pandemia do coronavírus (covid-19). Cuidado, é golpe!

Golpe da Cesta Básica do Rotary. Café com Jornalista

Muito cuidado para não ter dados pessoais roubados em golpes

A fake news induz o desavisado acessar um link para preencher um cadastro. “O Rotary International não está fazendo cadastro, e orienta para que as pessoas não caiam nesse golpe, que visa a roubar os dados pessoais das vítimas”, diz nota da entidade. “Caso receba alguma mensagem em seu celular com o título ‘Cesta Básica Solidária Rotary International’, desconsidere e não insira seus dados”, acrescenta.

Fact-checking

O boato da “Cesta Básica Solidária Rotary International” também tem sido desmentido por sites de fact-checking, como o Boatos.org. Trecho da fake news traz a mensagem: “Benefício disponível! Você tem direito a duas cestas solidárias. Inscrições até 07/07/2020. Para solicitar a entrega da Cesta Básica Solidária do Rotary Internacional, compartilhe agora esta informação com seus familiares e contatos no WhatsApp”.

Desconfie!

Especialistas em golpes pela internet sempre alertam os internautas para não clicaram em links suspeitos. Outra dica é desconfiar dos erros de português e de outros equívocos básicos, como a grafia incorreta do nome da entidade. O boato em questão, por exemplo, menciona “Rotary Internacional”, enquanto o correto é “International” (da palavra em inglês). Outro indicador de que se trata de fake news é a apelação para compartilhar com “todos os seus contatos”.

Consequência

Para quem clica em links maliciosos, as consequências são as mais variadas. Podem resultar desde a invasão da conta de WhatsApp (situação em que o bandido costuma pedir dinheiro emprestado aos contatos da vítima) até o roubo de dados que permitam a invasão de contas bancárias da vítima. Para quem cai nesses golpes, a dor de cabeça costuma ser grande.

Trote no ladrão

Um dia desses, um amigo da imprensa caiu num desses golpes de “roubo” do WhatsApp. Rapidamente, o safado estava acessando os contatos do celular para pedir um empréstimo urgente, o qual seria pago no dia seguinte. Tinha erros de português que o amigo jornalista jamais cometeria. Indignado com a situação, apliquei um trote no bandido (veja aqui), que tambem me enviou um SMS com link malicioso.

Não compartilhe

Recentemente, escrevi no Café com Jornalista matéria sobre a campanha da Justiça Eleitoral contra as Fake News. Na série “Minuto da Checagem”, o internauta é orientação a não compartilhar mensagens e “notícias” suspeitas. Toda a sociedade perde e muito com as fake news, e vimos isso nas Eleições de 2018.

 

Outras do Café

 

* CAFEINADO é uma coluna assinada pelo jornalista Luiz Fernando Cardoso. É publicada diariamente no blog Café com Jornalista e em sites parceiros, como o R11.

LEIA MAIS TEXTOS DA COLUNA CAFEINADO