Cafeinado | Eleição nos EUA | 06 nov 2020 - 09:48

Biden assume a liderança na Geórgia e Trump cai em desespero

De: luizfernando

Uma importante projeção da imprensa norte-americana se confirmou, na madrugada desta sexta (6), na apuração dos votos da eleição presidencial dos Estados Unidos. Joe Biden (Democrata) assumiu a liderança na Geórgia (GA), numa virada decisiva, para desespero de Donald Trump (Republicano).

Mantida a liderança, os 16 delegados da Geórgia garantem a eleição de Biden, que até as 8h30 desta sexta somava 264 delegados contra 214 de Trump. Para ser eleito, é necessário somar 270 votos nos colégios eleitorais.

Em azul claro, Estados onde Biden lidera. Em azul escuro, onde ele já venceu, segundo projeções da Associated Press

Em azul claro, Estados onde Biden lidera. Em azul escuro, onde ele já venceu, segundo projeções da Associated Press

 

NV e PA

O candidato democrata se encaminha para consolidar sua vitória em Nevada (NV), onde tem ampliado sua vantagem, tendo ainda boas chances de tomar a liderança de Trump na Pensilvânia (PA). Algumas projeções apontam essa tendência. Biden somaria, então, mais seis delegados em NV e 20 na PA.

Geórgia

Se confirmada a vitória na GA, a vitória de Biden não depende do resultado de NV nem da PA. Esse desempenho na GA é emblemático porque o Estado, tradicionalmente, é um reduto eleitoral republicano, que vence as eleições presidenciais por lá desde a década de 1990.

Desespero

As recentes atitudes revelam que o presidente dos EUA caiu em desespero. No Twitter, várias postagens de Trump foram “apagadas” por apresentarem informações incorretas ou falsas. Nesses tuítes, Trump contestava a apuração dos votos, cobrava a interrupção da contagem e apontava (sem provas) para fraudes. Alguém precisa dobrar a dose dos calmantes de Trump.

Falou sozinho

Em fato inédito, as grandes redes de TV aberta dos EUA – ABC, CBS e NBC – contaram na metade a transmissão do discurso de Trump, ontem (5), na Casa Branca. As emissoras alegaram que o discurso, que citou “votos ilegais”, continha mentiras. Trump compartilhou a transmissão da Fox News, mas essa postagem também foi ocultada.

São Paulo

Em nova pesquisa DataFolha (detalhes aqui), Bruno Covas (PSDB) se isolou na liderança pela Prefeitura de São Paulo, subindo de 23% para 28% das intenções de voto. Celso Russomanno (Republicanos), que já liderou a corrida, desitradou ainda mais, caindo de 20% para 16%. Mais uma vez, Russomanno alimenta sua fama de “cavalo paraguaio”.

Empate triplo

Agora, Russomanno aparece tecnicamente empatado Guilherme Boulos (PSOL) e Márcio França (PSB), estes dois com 13%. Do empate triplo sairá o nome que avançará para o segundo turno. Jilmar Tatto (PT) aparece na quarta colocação com 6% das intenções de voto.

 

* CAFEINADO é uma coluna assinada pelo jornalista Luiz Fernando Cardoso. É publicada no blog Café com Jornalista e em sites parceiros, como o R11.

LEIA MAIS TEXTOS DA COLUNA CAFEINADO