Política

Coluna - Redação R11 News
Colunista
Redação R11 News
Economia | 17 dez 2020 - 11:05

Conheça a arquitetura histórica do bairro da Bela Vista, na capital paulista

Confira alguns atrativos e diferenciais históricos que fazem da Bela Vista um reduto da cultura italiana

Créditos: Pixabay

O bairro Bela Vista, como o próprio nome já anuncia, apresenta uma das vistas mais impressionantes da capital quando visto do alto, num ângulo mais panorâmico. Fazendo divisa com a Avenida Paulista, Praça da Sé, o Bixiga, o Paraíso e o Morro dos Ingleses, o bairro tem uma das localizações mais privilegiadas da capital e conquista moradores e visitantes pelas facilidades de serviços e expressividades culturais da região. A peculiaridade gastronômica com históricas referências a culinária italiana fortalecida pela presença tradicional festa de Nossa Senhora Achiropita, em homenagem santa padroeira do bairro com u fluxo de aproximadamente 200 mil pessoas, deixa o cenário ainda mais especial. Outro elemento que reforça esse diferencial é composto por todo o acervo histórico dos grandes casarios e edificações responsáveis pela manutenção da memória coletiva e das tradições que são um atrativo a mais para quem busca aluguel de apartamento na Bela Vista.

Arquitetura histórica

A Bela Vista configura-se como uma das regiões paulistanas mais bem conservadas devido ao fato de manter inalteradas ao longo do tempo características originais do tecido urbano, que na verdade, para os registros municipais, estrutura-se como um distrito que agrupa os bairros do Bexiga e da Vila dos Ingleses. O patrimônio histórico composto por casarões imponentes em tons pastel agregado a um famoso sotaque puxado italiano das famílias imigrantes, fazem da Bela Vista um reduto da história da capital. Dentre os 3.620 elementos do acervo protegido pelo Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental de São Paulo (Conpresp), 895 ficam nos arredores das Avenidas Paulista, 23 de maio e 9 de julho. O acervo da região tombada engloba imóveis e conjuntos arquitetônicos localizados na Vila Itororó, praça Amadeu Amaral, praça Dom Orione, escadaria da 13 de Maio e da Rua dos Ingleses, encostas e muros de arrimo da rua Almirante Marques de Leão, arcos da rua Jandaia, bem como dezenas de casas nas ruas Maria Paula, Genebra, Santo Amaro, Condessa de São Joaquim, Asdrubal do Nascimento, Santo Antônio, São Domingos, 13 de Maio, Manoel Dutra, Abolição, Bixiga, Japurá, Major Diogo, São Vicente, Humaitá, Alfredo Elis, Martiniano de Carvalho, Rui Barbosa, Conselheiro Ramalho, Conselheiro Carrão, Praça das Bandeiras.

Cultura e arquitetura

Outras expressões da cultura arquitetônica da região pode ser apreciada ao visitar os principais espaços culturais e atrações artísticas do bairro como o Museu de Arte de São Paulo (MASP), Sesc Paulista e o Japan House com suas exposições e restaurantes. Sobre os museus, ainda temos as opções dos museus judaico (R. Martinho Prado, 128) que trazem remanescentes e equipamentos das histórias dos imigrantes bem como histórico de imigração japonesa que fica próximo ao bairro na Rua São Joaquim, 381, o Museus Xingu (R. José Maria Lisboa, 838) e Memória do Bixiga (R. dos Ingleses, 118) que contam detalhes da história do Brasil. Centros de interpretação cênica também estão presentes como os teatros Renault, Bibi Ferreira, Gazeta, Brigadeiro e Sérgio Cardoso e a famosa Rua Augusta que agrada aos mais variados gostos, estilos e comportamentos.

Acesso

A boa localização do bairro é um atrativo a mais para quem busca um apartamento na Bela Vista. O acesso central que coloca o morador a disposição de uma infinidade de facilidades e serviços de lazer e comércio, também é irrigada por uma rede de transportes eficiente. A mobilidade assim é feita pela Linha 2-Verde do metrô e futuramente receberá também a Linha 6-Laranja e estações próximas como a República, Anhangabaú, Consolação e São Joaquim, além do Terminal Bandeira (ônibus). Para quem curte atividades ao ar livre, destacamos a ciclovia que percorre a Rua da Consolação até Avenida Paulista, oferecendo acesso à Rua Vergueiro e Av. Pacaembu. Uma rede de ciclofaixas interligadas que maximizam a qualidade de vida dos moradores.

Gostou do nosso artigo e quer receber mais novidades sobre o assunto? Então acesse as  nossas redes sociais e fique por dentro das nossas postagens.

Gastronomia

Outros prédios e construções históricas datadas do período da imigração abrigam importantes e reconhecidos casas de alimentação para quem gosta de ter a sensação de estar em terras italianas, representando grandes redutos da culinária europeia. Dentre as cantinas italianas mais recomendadas temos a premiada Speranza que traz em seu cardápio dois sabores tradicionais da Itália: margherita e napoletana, a Cantina C… Que Sabe num suntuoso casarão em que gerçações da mesma família desenvolveram uma lasanha tradicional com receita original de 1945, a Famiglia Mancini localizadas na Rua Avanhandava, a Zeffiro cuja casa pertenceu ao próprio Zeffiro que veio da Itália a procura de trabalho em São Paulo, a Cantina Mamma Celeste que oferece as tradicionais massas italianas e a Padaria São Domingos com diversas opções de frios e especialidades italianas, como o pão recheado de queijo e o de calabresa. O bairro Bela Vista também abriga outros marcos da cultura paulista como a Vila Itororó, construída por imigrantes europeus entre 1916 e 1922, restauradas para acomodar mais um centro cultural no bairro e a Rua Rui Barbosa vários restaurantes de arquitetura de época que teve seu canteiro central reformado com o plantio de ipês e a feira de antiguidades aos domingos na Praça Dom Orione, outro ponto de destaque da Rua 13 de maio.

Mais Notícias